top of page
  • Foto do escritorDanielle Lins

Viverde Casa: Construindo conexões e inovações no setor de Construção Civil

Atualizado: 7 de jul.

Já precisou recorrer a um profissional de obra para ajudar na reforma de casa ou no reparo inesperado? Se você é mulher, mora sozinha ou é mãe solo, sabe bem do que estou falando. Chega de drama na sua obra! A Viverde Casa é a peça que faltava para tornar sua obra mais produtiva, econômica e sustentável, facilitando o acesso a mão de obra qualificada e especializada a um preço justo.


No dia 25 de maio, participei do evento “Comida & Conexões: Construindo o futuro, tijolo por tijolo”, promovido pela startup de impacto Viverde Casa. A startup acredita no desenvolvimento da sociedade por meio de práticas inovadoras e sustentáveis, proporcionando a conexão entre pessoas interessadas no ecossistema de inovação e sustentabilidade. O encontro também teve como objetivo angariar fundos para a construção de um laboratório de inovação na periferia, o novo espaço da Viverde Casa Hub, localizado no bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife.

Convidados e moradores locais reunidos durante o bingo. Foto: Danielle Lins/Blog Conto&Reconto

O evento contou com um divertido bingo, uma deliciosa feijoada preparada pela chef Benazit, empreendedora da Cerise Buffet e da hamburgueria Donkie Burger, apresentação cultural e sorteios. Fui sorteada com um bolo floral de chocolate da Cake Ma Cherie, da empreendedora Ananda Lima, que faz bolos e doces personalizados no Recife. Foi um momento de descontração e networking.



A proposta do hub de inovação é criar um espaço dedicado para armazenamento, coworking, maquetes, oficinas de capacitação profissional e um estúdio para gravação de conteúdo digital.


Fundada pela arquiteta, empreendedora social e CEO Camila Viegas, a Viverde Casa se destaca por sua abordagem inovadora no setor da construção civil. A startup enfrenta o desafio da baixa qualificação da mão de obra, promovendo práticas sustentáveis e não apenas como uma ferramenta de gestão de obras, mas também como um instrumento de fomento à qualificação profissional.


A história da Viverde Casa remonta a 2009, quando Camila Viegas começou a pensar em criar um negócio social. Em 2018, após um burnout, ela decidiu sair do emprego e empreender com a Viverde Casa, inicialmente chamada "Donas das Obras". O projeto evoluiu para "Viverde Casa" para incluir homens no processo, focando em educação e qualificação do mercado de construção civil.


“Eu sempre fui empreendedora social, voluntária, há mais de 10 anos atuando com voluntariado e empreendedorismo em comunidade, principalmente com mulheres periféricas. Nasci e cresci na comunidade periférica do bairro da Macaxeira, onde hoje estamos construindo o hub. Sempre busquei entender por que 85% das habitações no Brasil eram de baixa qualidade e percebi que a falta de qualificação da mão de obra era um grande obstáculo.”

Camila Viegas é arquiteta, empreendedora social e CEO da Viverde Casa. Foto: Acervo pessoal/Camila Viegas

Camila estudou Arquitetura por 10 anos, conciliando trabalho e estudos para manter sua família. Durante esse período, ela se especializou em habitação e qualificação profissional, compreendendo que a solução para a baixa qualidade das moradias no Brasil passava pela qualificação da mão de obra.


Lu Bazante, Head de Gestão, Inovação e ESG da Viverde Casa, tem uma significativa contribuição na gestão da startup. Ela conheceu a Viverde Casa por meio da CEO Camila, pois faziam parte do mesmo hub. O processo de escuta ativa realizado com os parceiros e clientes foi importante para a definição dos objetivos e das metas da Viverde Casa. Com base nesse feedback, foi possível redesenhar o planejamento estratégico de forma que refletisse os valores e propósitos da empresa, culminando na execução estruturada do plano.


“A gente viu a oportunidade de eu acrescentar à Viverde Casa o que estava precisando, e a Viverde Casa me acrescentar. Agora estamos na fase de execução desse plano para obter os melhores resultados”, afirma Lu Bazante.

Ao lado da minha amiga e Head de Gestão, Inovação e ESG da Viverde Casa, Lu Bazante. Foto: Danielle Lins/Blog Conto&Reconto

A marca Viverde Casa simboliza a segurança que a casa traz, com cores que representam construção, inovação e qualificação. Camila Viegas destaca a importância do propósito da Viverde Casa: capacitar mão de obra, promover saúde mental e social através de melhorias habitacionais, engajamento social e governança.


“O espaço na Macaxeira não é nosso primeiro hub. Em 2021, criamos o primeiro hub de construção civil no bairro da Encruzilhada. A ideia era reunir profissionais da construção civil, além da plataforma digital. Tivemos um problema estrutural no prédio e precisamos mudar. Ao voltar para a Macaxeira, percebemos que a violência estava crescendo e quis trazer o lado social da Viverde Casa para a comunidade, ajudando com empreendedorismo periférico. Criamos um espaço colaborativo, não só para construção civil, mas também para outras áreas, como gastronomia e turismo, integrando empreendedorismo, inovação e tecnologia", explica Camila Viegas.


O compromisso da Viverde Casa com a melhoria contínua é um dos pilares fundamentais da empresa. Segundo Lu Bazante, “o primeiro grande resultado é o evento de lançamento da versão 2.0 da plataforma. Havíamos identificado a necessidade de melhorias na gestão e nas demandas da plataforma. Existem outras ações, como a construção de cursos e treinamentos que serão disponibilizados não só para profissionais cadastrados, mas também para qualquer pessoa que queira fazer um curso específico em algum momento”.


A execução dos planos definidos no planejamento estratégico tem sido acompanhada de perto por Lu Bazante para garantir que os objetivos sejam alcançados, beneficiando tanto a empresa quanto a sociedade.


O desafio atual é encontrar investimento para expandir a Viverde Casa e o hub. A startup está buscando parcerias para financiar o espaço e os custos operacionais. Camila Viegas enfatiza a importância da comunicação e do compartilhamento para gerar impacto.


“A Viverde Casa já tem um histórico de qualificação para mão de obra na construção civil, com um sistema híbrido de capacitação virtual e presencial. Nossa metodologia própria permite que o profissional continue se qualificando e acessando novas oportunidades. O hub refletirá isso, proporcionando mais capacitação e qualificação, gerando novas oportunidades. Parte da receita gerada pelos cursos será reinvestida no hub, criando um ciclo de retroalimentação e crescimento sustentável”, conclui Camila Viegas.


Se você faz parte do ecossistema de inovação e tecnologia, atua em áreas de impacto e ESG, ou é um(a) gestor(a) da indústria de construção civil, prestador de serviços de projetos, reformas e construção, conheça a Viverde Casa!



Gostou desse conteúdo? Clique no coração ao lado, deixe seu comentário e compartilhe com mais pessoas.

18 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page